Hong Kong deverá ter novo ímpeto de crescimento com Grande Área da Baía

Carrie Lam, chefe do Executivo da RAE de Hong Kong, a região deverá ter novas oportunidades para elevar a sua economia e melhorar a vida das pessoas

A Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau deve trazer novas oportunidades para a região e dar a Hong Kong um novo ímpeto para elevar sua economia e melhorar a vida das pessoas, de acordo com Carrie Lam, chefe do Executivo da Região Administrativa Especial (RAE) de Hong Kong. Durante o Seminário Bloomberg Invest Asia, que aconteceu na última semana, ela disse que a capacidade de alavancar sua força e conectividade internacionais permitiu que Hong Kong se destacasse na importante iniciativa estratégica nacional.

Lam também disse que Hong Kong tem sido, por várias décadas, muito boa em conectar economias, empresas e ideias, e que a cidade é uma ponte multinível entre a parte continental da China e o restante do mundo. “O trabalho na Grande Área da Baía está progredindo bem e rapidamente”, disse ela, acrescentando que o Plano de Desenvolvimento da Grande Área da Baía Guangdong-Hong Kong-Macau foi promulgado pelo governo central em 18 de fevereiro.

Segundo Lam, um grupo dirigente de alto nível foi criado no ano passado para fornecer uma coordenação geral e efetiva, e pela primeira vez, os principais executivos da RAE de Hong Kong e da RAE de Macau são membros desse grupo de liderança central. O grupo dirigente já se reuniu duas vezes, dando indicações e instruções claras sobre uma série de assuntos, especialmente o desenvolvimento de um centro internacional de inovação e tecnologia na Grande Área da Baía.

Foram implementadas medidas tangíveis para facilitar o livre fluxo de pessoas, bens e capital, entre outros, na Grande Área da Baía, incluindo duas medidas fiscais muito bem recebidas pelo povo de Hong Kong, pelo que Lam. A região da Grande Baía destaca as oportunidades de crescimento econômico da RAE de Hong Kong, da RAE de Macau e das nove cidades de Guangdong que compõem o aglomerado urbano de 70 milhões de habitantes.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.