“Futuro da democracia dos EUA está na balança enquanto estados lutam pelo direito de voto”

Relatório mostra que estados analisaram 250 projetos de lei restritivos para as eleições em janeiro

Créditos: Xinhua/Liu Jie

A rádio pública nacional americana, NPR, divulgou uma entrevista que expôs as preocupação sobre o futuro da democracia do país, devido à novas propostas de leis que interferem no sistema eleitoral americano.

“Enquanto o ex-presidente Donald Trump e seus aliados continuam a fazer alegações infundadas de que a eleição de 2020 foi roubada, ativistas estão em alerta sobre proposições nas legislaturas estaduais que restringiriam a votação em eleições futuras”, afirmou o jornalista Dave Davies, durante o programa “Fresh Air”.

Um relatório divulgado pelo Brennan Center for Justice, um instituto ligado à Faculdade de Direito da Universidade de Nova York, evidenciou que durante o mês de janeiros, órgãos legistativos de 27 estados consideraram mais de 250 projetos de lei com disposições restritivas para as eleições, o que representa mais de três vezes do ano anterior.

O documento mostra que há pelo menos 41 projetos de lei que prejudicariam o processo eleitoral, dando aos partidos mais influência e permitindo que os cidadãos iniciem ou realizem auditorias pós-eleitorais.

“Em 2021, inspirados pela grande mentira de uma eleição roubada, vimos 19 estados aprovarem 34 novas leis que, de uma forma ou de outra, dificultavam o voto das pessoas. E nem todas são tão ruins quanto outras. Estranhamente, porém, elas tendem a visar eleitores negros, latinos, asiáticos e nativos”, afirmou Michael Waldman, presidente do Brennan Center for Justice, que serviu como diretor de redação de discursos do presidente Bill Clinton de 1995 a 1999.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.