Fujian testa robô agrícola

O robô com suporte 5G tem câmeras nos olhos e ouvidos e é capaz de detectar a velocidade do vento, os níveis de CO2, umidade, temperatura, entre outros dados

Enquanto os robôs industriais se tornaram algo comum em fábricas espalhadas pelo oriente da China, o setor agrícola ainda é visto por alguns como um local onde poucas tecnologias podem se afirmar, devido ao elevado custo e ao ambiente natural sofisticado no setor. Apesar disso, um instituto de pesquisa e uma startup de Fuzhou, capital da província de Fujian, estão determinadas a mudar essa percepção ao juntarem esforços no desenvolvimento de um robô agrícola.

Com suporte 5G, o robô agrícola pode movimentar-se entre duas fileiras de verduras numa estufa, recolher dados sobre as plantas, e informar a sala de controle. Desenvolvido pela Academia de Ciências Agrícolas de Fujian e pela Fujian Newland Era Hi-Tech Co Ltd, o novo robô é parte dos esforços para construir uma “quinta autônoma”.

A cabeça do robô está equipada com câmaras de 5mp como “olhos” e duas câmaras de 7mp como “ouvidos”. Com sensores no topo da cabeça e da boca, o robô pode também detetar a velocidade do vento, níveis de dióxido de carbono, umidade, temperatura e outros dados sobre o ambiente natural da estufa.

“Atualmente o robô pode inspecionar quintas automaticamente e recolher amostras usadas para potenciar várias aplicações. Ele pode determinar a condição de saúde das plantas e decidir se medidas de controle de pragas são necessárias”, disse Chen Li, vice-diretor de marketing da Newland. Wang Tianmiao, presidente do Instituto de Pesquisa de Manufatura Inteligente da Universidade Beihang, afirmou que a China é atualmente o maior mercado de robôs industriais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.