Fóssil descoberto em 2002 na China é uma nova espécie de dinossauro

Batizado de “Yizhousaurus sunae”, o fóssil mostra que o animal viveu há cerca de 180 milhões de anos e tinha 7 metros

O fóssil de um  dinossauro desenterrado por cientistas chineses em 2002 no distrito de Lefeng, província de Yunnan, no sudoeste do país, foi classificado como uma nova espécie.  Segundo o jornal Scientific Reports, que publicou as descobertas, os pesquisadores batizaram a espécie de Yizhousaurus sunae (conhecida em chinês como dinossauro Sunshi Yizhou) como uma forma de homenagear à cientista chinesa Sun Ailing, por suas contribuições à paleontologia de vertebrados. O fóssil tem 7 m  de comprimento e data de cerca de 180 milhões de anos, pelo que afirmou Zhang Qiannan, primeiro autor do relatório e doutorando do Instituto de Paleontologia de Vertebrados e Paleantropologia, que é subordinado à Academia Chinesa de Ciências.

Analistas filogênicos apontaram que o dinossauro é um sauropodiforme, o que significa que ele é um dinossauro com pernas de lagartixa. Zhang disse que essa descoberta enriquece a diversidade dos sauropodiformes e é significante às pesquisas em origem e evolução dos dinossauros.

O museu do Vale do Dinossauro de Lefeng, onde o fóssil está em exibição, é conhecido por seus abundantes fósseis de criaturas pré-históricas. Foi descoberto no local, há oito anos, um outro fóssil de dinossauro que data de 190 milhões de anos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.