Fóssil de 230 milhões de anos é encontrado com réptil marinho no estômago

Descoberta do ictiossauro, parecido com um golfinho de cinco metros, foi feita na China

Paleontólogos anunciaram na última semana a descoberta de que um réptil marinho semelhante a um golfinho de 230 milhões de anos era provavelmente um megapredador.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após encontrar restos mortais de outro réptil (quase tão grande quanto o seu predador) no estômago do chamado ictiossauro.

“O estudo sugere que mais ictiossauros do que pensávamos eram megapredadores, ou seja, se alimentavam de presas do tamanho de humanos ou maiores”, afirmou o professor de paleobiologia, Ryosuke Motani, à Agência France-Presse.

O fóssil foi achado em 2010 em um penhasco no sudoeste da China e, um ano depois, foi extraído e levado para o Museu do Geoparque Xingyi. O ictiossauro tinha cerca de cinco metros de comprimento.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.