FMI prevê crescimento zero para Ásia em 2020, pior perspectiva em 60 anos

“Esta é uma crise como nenhuma outra. No entanto, a Ásia ainda parece melhor do que outras regiões em termos de atividade”, afirma representante

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou que o crescimento na Ásia deve ser zero por cento em 2020 devido à pandemia da COVID-19. Trata-se da menor perspectiva em quase 60 anos, incluindo a crise financeira global (4,7%) e a crise financeira asiática (1,3%).

“Esta é uma crise como nenhuma outra”, disse Chang Yong Rhee, diretor do Departamento da Ásia e Pacífico do FMI. “No entanto, a Ásia ainda parece melhor do que outras regiões em termos de atividade”, observou. De acordo com o novo relatório World Economic Outlook do FMI, a economia global está a caminho de contrair “acentuadamente” 3% em 2020.

Apesar do crescimento negativo global, o FMI projeta um crescimento de 1% para as economias emergentes e em desenvolvimento da Ásia. China e Índia verão um crescimento moderado este ano, com uma taxa de 1,2% e 1,9%, respectivamente.

“As perspectivas para 2021, embora altamente incertas, são para um forte crescimento”, contou Rhee. “Se as medidas de contenção funcionarem, e com estímulos políticos substanciais para reduzir as ‘cicatrizes’, o crescimento na Ásia deve se recuperar fortemente – mais do que durante a crise financeira global.”

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.