Festival da Primavera: novos tempos para antigas tradições

A mais importante data nacional da China ganha novos contornos com a modernização do país

Feira de Flores durante a semana do Festival da Primavera em Guangzhou, em fevereiro último

O Festival da Primavera, a grande e tradicional festa nacional chinesa, é um dia de reunião, de retorno às próprias raízes, e de expressar afeto pelos familiares. “Durante o Festival da Primavera, as pessoas se juntam com os amigos e parentes para fortalecer a família e a identidade étnica, e compartilhar memórias e herança comum”, afirma o renomado estudioso Hu Zhifeng. A tradição não pode ser descartada, mas, com o passar do tempo, surgiram novos costumes, acrescentando novas cores a essa antiga celebração.

Novidades na reunião familiar

A reunião para o jantar é o momento mais importante do festival. Os membros da família se reúnem na Véspera do Ano Novo lunar para se livrarem dos fardos e preocupações do ano que termina e entrar no novo ano com esperanças renovadas.

O escritor Ge Liang relembra as cenas do Festival da Primavera quando era criança. O jantar na casa dos membros mais velhos. As mulheres ficavam atarefadas na cozinha preparando um jantar especial. Os homens com boa caligrafia escreviam os rolos de Ano Novo, e se compraziam com os elogios das pessoas ao redor. As crianças diziam palavras auspiciosas e recebiam envelopes vermelhos com dinheiro de seus avós felizes, para trazer boa sorte. Pode-se dizer que naquele tempo o festival concentrava-se numa variedade de rituais. Era evidente nesses rituais o afeto solene dos chineses e a reverência à tradição.

Essa tradição foi preservada até os dias de hoje. Não surpreende que as viagens de volta para casa na época do Festival de Primavera tenham se tornado a maior migração anual do mundo.

Nas décadas de 1970 e 1980, o jantar era quase sempre preparado em casa. Naquela época, a falta de recursos levou à adoção de cupons de racionamento para alimentos como carne e peixe. Para este jantar relativamente mais rico, muitas pessoas começavam com alguns meses de antecedência a guardar vários cupons.

Na década de 1990, com a melhoria dos padrões de vida, muitos passaram a preferir ir a restaurantes no Ano Novo, para jantar e celebrar, e com isso poupavam trabalho doméstico. Às vezes era difícil conseguir mesa, mesmo nos restaurantes grandes mais caros, pois a procura era muito grande.

Nos últimos cinco anos, o jantar da Véspera de Ano Novo mostrou novas tendências. Encomendar comida e levar pratos prontos para casa virou uma opção prática. Novas formas, como contratar serviço na própria casa e promover jantares particulares sob medida, vão ganhando popularidades entre os mais jovens. Alguns restaurantes têm também oferecido pacotes de comida já pronta ou semipronta. Quantidades abundantes de peixe e carne já não têm tanto prestígio, pois os conceitos de comida mais saudável e orgânica tornam-se cada vez mais populares.

À medida que mais pessoas viajavam ao exterior, foram sendo acrescentados novos sabores ao jantar da Véspera de Ano Novo. Quando Zhang Li viajou para Hokkaido, Japão, aprendeu a fazer sukiyaki. Ao voltar, mostrou sua habilidade durante o Festival da Primavera. A família inteira sentou em volta da mesa e olhou para ele surpresa. “Este prato é saudável e delicioso, deveríamos aprender a prepará-lo!” A família aceitou a novidade e a inovação no jantar da reunião.

Outras formas de dar bênçãos

O Ano Novo chinês tem também o aspecto de abrir mão do velho e acolher o novo. Celebrar o Festival da Primavera significa dar boas-vindas aos recém-chegados por meio de rezas, ficar acordado até tarde com os entes queridos, e soltar fogos de artifício.

Na opinião de Li Fengqun, escritor que vive nos Estados Unidos, celebrar o Festival da Primavera significa pôr de lado todos os problemas; as crianças adormecem apesar do som dos rojões, tendo ao lado do travesseiro o dinheiro presenteado. É uma hora ritualística, para relaxar e promover novos reinícios.

Ganhar e enviar envelopes vermelhos por meio de ícones de celular enriquecem a experiência do Ano Novo lunar

Para isso, as pessoas preservam o costume de colar os versos de primavera na porta de suas casas escrevendo o caractere de “boa sorte” e transmitindo bênçãos. No entanto, com os modernos desenvolvimentos em ciência e tecnologia, o costume de fazer cumprimentos de Ano Novo foi deixando de lado as antigas prostrações frente a frente e as reverências e adota agora o envio de cumprimentos via WeChat. Durante o último Festival da Primavera, a opção de escanear os cartões digitais de boa sorte da Alipay em AR (de realidade aumentada, em inglês) predominou em mais de 2.300 cidades do mundo todo, como relatado pela rede de mídia americana Discovery.

A maneira de dar dinheiro também mudou, e deixou de ser aquela tradicional entrega cara a cara que os mais velhos faziam aos mais jovens; agora, a família toda troca pacotes vermelhos online, transformando esses momentos, os mais felizes de todos da reunião familiar, em uma experiência digital. Até o sogro de Zhang Li, com mais de 80 anos de idade, também fica de celular na mão participando. Toda vez que ganhava um grande envelope vermelho, este senhor sorria de satisfação.

Durante o Festival da Primavera do ano passado, a Aliplay lançou o projeto Ant Forest Plantando Árvores Juntos, e 15,53 milhões de famílias plantaram 52,12 milhões de árvores. Toda vez que uma família completa o plantio, a Alipay compromete-se a plantar uma árvore real no deserto. Esse ato de benefício público no mundo real, estimulado digitalmente, tem por base o amor de famílias individuais.

Curtindo o festival

Não importa se é uma reunião familiar após um período de longa separação, ou um encontro entre amigos: comida e presentes são obrigatórios. Marcas consagradas são a escolha mais comum entre os chineses. No entanto, com a melhoria dos padrões de consumo, as escolhas das pessoas também vão mudando.

Na década de 1980, alguns quilos de boa carne e algumas roupas novas eram as melhores compras especiais para o Festival da Primavera, para a maioria das pessoas. Na década de 1990, além de comida e bebida, artigos eletrônicos de grande consumo ganharam popularidade. Depois, no início do novo século, o padrão de vida elevou-se ainda mais, e as pessoas passaram a dar maior atenção à saúde e à nutrição. Produtos de cuidados com a saúde ganharam forte impulso como presentes de Ano Novo. Hoje, produtos eletrônicos na moda, como smartphones, tablets e relógios inteligentes são os novos favoritos dos mais jovens. Aparelhos domésticos inteligentes também viraram uma boa opção para idosos, pois ajudam a reduzir o trabalho de casa.

Nos últimos anos, as compras online tiveram uma ascensão meteórica. A globalização ampliou a variedade de escolhas para a mesa da família no Festival da Primavera. O caranguejo gigante do Chile e a lagosta de Boston frequentam agora muitas mesas das famílias chinesas. Segundo estatísticas da Tmall [grande plataforma chinesa de comércio digital], o giro de produtos importados frescos durante o último Festival da Primavera registrou um aumento de quase 300% em relação ao ano anterior.

A visita à feira do templo é outra atividade tradicional no Festival da Primavera, pois é uma boa oportunidade de cultivar laços familiares e amizades.

No final da década de 1970 e início da década de 1980, as feiras de templos evoluíram de locais de culto aos ancestrais para feiras muito populares. Após a década de 1990, a feira do templo passou a ficar cada vez mais comercial. Passaram a abrigar também canções e danças exóticas, e intrincadas formas de entretenimento, mas o folclore tradicional ainda predominava. Na feira do templo, as pessoas vestem roupas artesanais típicas, provam os petiscos locais, assistem a vários espetáculos folclóricos e conversam em dialetos diferentes. A feira do templo tem forte sabor local e é marcada por uma alegria festiva. Segundo dados da damai.cn, os ingressos do último ano para a feira do templo de Pequim esgotaram-se em apenas dois segundos.

A cultura chinesa é cada vez mais reconhecida por todos os países. Os espetáculos folclóricos do Festival da Primavera da China também brilham em bairros chineses ao redor do mundo e em outras grandes cidades de vários países. No último Festival da Primavera, o Museu de Arte Smithsonian dos EUA abrigou o evento “O Dia da Família do Novo Ano Chinês”, e a dança do leão ganhou muitos aplausos da plateia. A feira do templo “Feliz Festival da Primavera” em Nottingham, no Reino Unido, atraiu um público numeroso.

Decoração em cores vivas, na forma de árvores enfeitadas com folhagens cor-de-rosa, e grandes lanternas imitando embalagens de fogos de artifício criam uma atmosfera festiva na moderna área de Sanlitun, Pequim

Além dos entretenimentos tradicionais, como as compras e as visitas às feiras do templo, na última década assistir filmes se tornou também moda no Festival da Primavera.

Com grande comercialização de filmes chineses, as bilheterias no Festival da Primavera assistiram a um grande aumento na procura de ingressos. Kung Fu Dunk e CJ7 em 2008 romperam a barreira dos 100 milhões de yuans pela primeira vez. A bilheteria de Avatar durante o Festival da Primavera superou 100 milhões de yuans. Mas, antes de 2012, já havia filmes realizados tendo em vista especificamente o Festival da Primavera.

Em 2013, filmes voltados para o Ano Novo chinês, como Jornada para o Oeste e A Sereia, trouxeram às pessoas uma nova alegria no Ano Novo chinês. A partir daí a temporada de filmes de Ano Novo tornou-se o período mais lucrativo do ano. De 2008 a 2017, a temporada de cinema operou repetidos milagres, o e número de espectadores multiplicou-se vinte vezes.

No Festival da Primavera de 2018, cinco filmes de diferentes estilos foram lançados, como Sombra e Operação Mar Vermelho, atendendo aos diferentes gostos do público. Do primeiro ao sexto da do primeiro mês lunar, os faturamentos de bilheteria chegaram a 5,7 bilhões de yuans, praticamente dobrando a quantia de 3,3 bilhões de yuans do mesmo período do ano anterior.

Boas viagens

Com transportes aprimorados e redes de comunicação bem desenvolvidas, muitas pessoas idosas passam um período mais longo na casa dos filhos, para cuidar dos netos, o que torna mais fácil a realização da reunião. O trabalho árduo e os cronogramas de estudo apertados tornam essas pequenas férias ainda mais preciosas. Os sete dias de feriado do Festival da Primavera são o feriado mais longo do ano, por isso muitas pessoas escolhem viajar na época do festival.

Um bom exemplo é a família de Sun Linfei. No cotidiano, os pais ficam ocupados em trabalhar, enquanto os filhos têm muitas atividades escolares, e é raro que passem os feriados juntos. Portanto, muitas famílias decidem se juntar para viajar durante o Festival da Primavera. “Em 2017 visitamos Xangai. Arranjei tudo para que fosse uma estadia tranquila, para poder aproveitar melhor a experiência de sentir o sabor do sul da China”, disse Sun. De 2000 a 2017, o crescimento anual das receitas de viagens de férias e turismo no Festival da Primavera foi respectivamente de 15% e 21%. No Festival da Primavera de 2018, o número de viagens chegou a 386 milhões, um aumento em relação ao ano anterior de 12,1%, e a receita do turismo foi de 475 bilhões de yuans, um aumento de 12,6% em relação ao ano anterior.

As viagens ao exterior também tiveram crescimento. Zhou Ying, funcionária de empresa de mídia em Zhuhai, província de Guangdong, trouxe sua família de seis membros a Fiji, no Pacífico sul, durante o Festival da Primavera de 2018. “Aqui assistimos a eventos do Festival da Primavera do Ano do Cachorro, mas a atmosfera era tranquila. Na Véspera de Ano Novo chinês, reservamos um jantar com churrasco junto ao mar. Nossas duas filhas mais novas fizeram amizade com crianças locais à beira-mar”, disse Zhou. No último Ano Novo chinês, os turistas chineses de cerca de 200 grandes cidades do país visitaram 68 países e regiões do exterior. O Sudeste Asiático ainda é o destino preferido da maioria dos turistas durante o Festival da Primavera, e destinos mais distantes, como Argentina e México, também são populares. O número de jovens adultos corresponde a cerca de 50% do total.

A fim de atrair turistas chineses durante o Festival da Primavera de 2018, alguns grandes shoppings do Reino Unido adotaram decorações com temas do Ano Novo chinês. Diante da Sydney Opera House na Austrália, foi montada uma lanterna gigante com 10 metros de altura, retratando um cachorro do zodíaco chinês, para que os visitantes batessem fotos. Em supermercados, shoppings e muitos outros locais, o caractere chinês de “boa-sorte” foi dependurado com destaque. Marselha, na França, desenvolveu a versão chinesa do aplicativo do metrô local, e abriu a conta oficial no WeChat “Impressões da Provença”, regularmente atualizada para apresentar aos turistas chineses as atividades culturais da região.

Os turistas chineses não só trazem receitas do turismo para a região, mas também promovem a integração de elementos do Festival da Primavera aos costumes locais.

O Ano Novo chinês é rico em costumes tradicionais, embora muitos deles venham perdendo a força. Ao ver que alguns costumes de festas tradicionais aos poucos são abandonados em razão das mudanças de estilo de vida, algumas pessoas acham que o sabor do Festival da Primavera está sendo um pouco diluído; outros, porém, acham que a tecnologia e um padrão de vida mais elevado acrescentam um novo sabor ao festival. Qual é a sua opinião?

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.