Exposição antiguerra realizada na China atrai mais de 200 mil visitantes

Realizada pela artista australiana Diana Williams, a exibição apresenta 42 esculturas que demonstram a crueldade da guerra

Uma exibição de esculturas chamada Mother’s Cry for Peace (Grito da Mãe pela Paz) em cartaz na China desde meados de maio, já atraiu mais de 200 mil visitantes. Com um total de 42 obras da artista australiana Diana Williams, a exibição foi realizada no Museu Cerâmico da China, em Jingdezhen (cidade conhecida como “capital da cerâmica” da China).

As esculturas de Williams demonstram a crueldade da guerra, como na obra de uma senhora grávida encostada a uma bomba gigantesca com um bebê engatinhando sobre o artefato. A artista de 64 anos, que há 14 anos foi para Jingdezhen para estudar com o mestre ceramista Liu Yuanchang, afirmou ter sido parcialmente inspirada pelo envolvimento da Austrália na Guerra do Iraque.

Williams ainda disse que suas obras refletem sobre o significado da vida e da guerra trazendo um contraste entre as imagens de mães e seus bebês e do horror da guerra. “Esta exibição é uma apresentação do que aprendi nos últimos 14 anos e é o meu presente para a cidade”, acrescentou a artista, dizendo que pretende exibir seus trabalhos em outras cidades chinesas nos próximos anos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.