Expo deu automóveis na China mostra competitividade do mercado

Os consumidores chineses procuraram unir qualidade a preço baixo durante o evento, que teve os NEVs como destaque

A 16ª Expo Internacional de Automóveis de Changchun, da China, que aconteceu de 12 a 21 de julho, ambientou uma disputa acirrada entre os fabricantes de automóveis do país. Muitos deles ofereceram descontos para atrair os consumidores chineses mais exigentes, e deram destaque aos veículos de nova energia (NEVs, em inglês), um segmento do setor cujas vendas continuam robustas apesar das dificuldades enfrentadas pelos tradicionais veículos movidos a combustíveis fósseis no país.

O evento foi uma ferramenta importante para as montadoras atraírem os clientes chineses, sendo que neste ano, mais de 1,3 mil carros de marcas nacionais e estrangeiras foram exibidos numa área de aproximadamente 200 mil m².

An Liguo, gerente comercial da Changan Automobile, uma marca líder nacional, disse que muitos dos consumidores chineses buscam descontos e avaliam tanto a qualidade do produto quanto o custo, uma vez que há muitas marcas para escolher. Outros gerentes comerciais observaram também que apesar do perfil exigente dos consumidores, os descontos se consolidaram como um fator determinante de escolha para os consumidores chineses.

“Todos as montadoras, sejam as mundiais ou as nacionais, devem pensar seriamente em suas estratégias de precificação para não acabar saindo em desvantagem. Por outro lado, a qualidade e os serviços também são absolutamente necessários”, disse Xue Ruixiang, gerente de vendas da Changan Automobile.

Na expo, tanto as marcas nacionais quanto as joint-venture como a FAW, a Volkswagen e a BMW ofereceram grandes descontos para os consumidores. Até mesmo as marcas de luxo como a Lexus e a Audi reduziram seus preços e lançaram grandes pacotes de desconto.

Segundo os dados da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM, na sigla em inglês), as vendas de veículos na China no primeiro semestre deste ano continuaram com o fraco desempenho de 2018, caindo 12,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Além dos descontos, o mercado de NEV se destacou como outra área de competitividade. Para atender à crescente demanda por NEVs, estandes especiais foram montados para que os visitantes pudessem conferir as tecnologias mais recentes, os novos materiais e o design inovador dos NEVs. A CAAM informou que, de janeiro a junho de 2019, as vendas de NEVs permaneceram robustas, registrando um salto de 80% em junho face ao mesmo período de 2018.

“Estamos trabalhando para nos manter como a primeira escolha entre os clientes chineses e gerar um maior impulso a onda de nossos novos NEVs no segundo semestre deste ano, com um total de 14 modelos em 2019,” disse Stephan Wollenstein, CEO da Volkswagen Group China.

Além de aumentar produção no país, os novos modelos estão sendo desenvolvidos e testados para os consumidores chineses. De acordo com a joint venture FAW-Volkswagen, o seu novo modelo de SUV, Jetta VS5, desenvolvido para melhor satisfazer as demandas dos jovens clientes chineses, já saiu da linha de produção.

A modernização do consumo na China está criando um novo patamar de crescimento para as montadoras globais e as vendas de veículos de luxo continuam em alta, em comparação com os modelos de níveis médio e popular. Nos primeiros seis meses deste ano, a Porsche registrou um crescimento de 28% na China, enquanto a Audi entregou 312,5 mil carros para seus clientes chineses, uma alta recorde de 1,9%.

Xu Yanhua, secretário adjunto da CAAM, declarou que a meta do governo de construir uma economia verde, trata-se de uma estratégia de longo prazo e o crescente consumo da China tem sido testemunhado por muitas empresas do ramo, portanto os fabricantes devem seguir essa tendência e oferecer mais produtos adequados ao mercado chinês.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.