Explorador lunar da China já andou mais de 367 m no lado oculto da Lua

O Yutu-2, que tinha vida planejada de três meses, já está há mais de um ano em operação, sendo o explorador com o maior tempo de trabalho na Lua

O explorador lunar chinês Yutu-2, moveu-se 367,25 m desde que pousou no lado oculto da Lua para conduzir exploração científica. Tanto o pousador como o veículo explorador da sonda chinesa, Chang’e-4, terminaram seu trabalho no 14º dia lunar no sábado (1º), e entraram em modo dormente para a noite lunar, segundo o Centro para Exploração Lunar e Programa Espacial da Administração Nacional Aeroespacial da China.

Durante o 14º dia lunar, o Yutu-2 continuou a caminhar ao longo da rota planejada. Os instrumentos científicos a bordo do pousador e veículo explorador trabalharam como planejado. O detector de radiação de nêutron e o espectrômetro de rádio de baixa frequência no pousador trabalharam normalmente e adquiriram dados científicos de primeira mão.

No veículo explorador, o espectrômetro infravermelho próximo, a câmara panorâmica, o detector de átomo neutro e o radar lunar efetuaram explorações científicas como planejado. Apesar de ter vida inicial projetada de três meses, o veículo explorador Yutu-2 trabalhou muito mais tempo, se tornando o explorador lunar com o maior tempo de trabalho na Lua.

A China planeja lançar a sonda Chang’e-5 em 2020, para trazer amostras lunares de volta para a Terra. A Chang’e-5 é composta por um pousador, um orbitador, um ascendedor e um retornador. As importantes tarefas da missão serão a coleta de amostras lunares, decolagem a partir da superfície da Lua, encontro e acoplamento em órbita lunar e reentrada de alta velocidade na atmosfera da Terra.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.

  • Simão Vinhote disse:

    A China é meu segundo Pais, todas as reportagens são esclarecidas, acompanho o YUTU-2, desde o lançamento.
    Vamos em frete.

    Simão Vinhote
    Manaus – Amazons