Estudo indica diminuição da poluição no ar da China

Promoção de energia limpa e combate ao uso de carvão nas cozinhas favoreceram melhora na qualidade do ar

O jornal britânico The Guardian divulgou um novo estudo que indica que houve diminuição da poluição no ar da China. “Já faz muito tempo que as imagens de uma Pequim enfumaçada não chegam aos noticiários”, afirmou a matéria.

As mortes relacionadas à poluição do ar no país asiático atingiram o pico em 2013, e atualmente estão com níveis abaixo dos de 1990. Em 74 das principais cidades chinesas, houve uma média de 33% da redução de poluição por partículas.

A reportagem aponta que o combate a combustíveis utilizados em casa desempenhou um grande papel. “Em 2005, 61% dos lares chineses cozinhavam usando carvão ou madeira. Isso foi reduzido para 32% em 2017. Em Pequim, o aquecimento a carvão foi proibido em favor do gás natural e a energia limpa foi promovida em todo o país”, relata o jornal.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.