Estudantes estrangeiros terão cursos de artes marciais

Parceria entre Templo Shaolin e universidade proporcionará atividades para os alunos

Um acordo entre o Templo Shaolin, berço do kung fu chinês, e a Universidade de Henan permitirá que estudantes estrangeiros façam cursos de bacharelado, mestrado e doutorado em artes marciais.

A cooperação fará com que os amantes de kung fu de vários países aprendam e promovam a cultura tradicional chinesa, disse Shi Yongxin, abade do templo.

Em 2019, a universidade fundou o Instituto Wushu, o único do seu tipo estabelecido por uma faculdade integral da China até o momento.

No mesmo ano, o templo e a universidade firmaram outro acordo para treinar instrutores da luta para ministrar cursos no exterior. Após a formação, cerca de 30 alunos serão selecionados todos os anos para ensinar kung fu em centros culturais pelo mundo.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.