Estação meteorológica mais alta do mundo será estabelecida no Monte Everest

Equipamentos de 50 kg serão desmontados e carregados por montanhistas

Créditos: Xinhua/Jigme Dorje

Cientistas chineses estão reunindo esforços para estabelecer uma estação de monitoramento meteorológico a uma altitude de 8,8 mil metros no Monte Qomolangma, o pico mais alto do mundo, na fronteira China-Nepal, conhecido mundialmente como Everest.

Se a estação for estabelecida com sucesso, ela substituirá a de 8,43 mil metros criada pelos cientistas britânicos e norte-americanos no lado sul da montanha em 2019, para ser a mais alta do mundo, de acordo com o Instituto de Pesquisa do Planalto Tibetano (ITP), da Academia Chinesa de Ciências.

Equipamentos com cerca de 50 kg serão desmontados e distribuídos aos montanhistas, cada um dos quais transportará no máximo 7 kg até a montanha para a montagem, revelou Zhao Huabiao, pesquisador do ITP.

Atualmente, os engenheiros encarregados por estabelecer a estação ainda estão esperando o tempo perfeito para o montanhismo.

Incluindo a mais alta, oito estações meteorológicas de gradiente de elevação serão montadas no Monte Qomolangma, uma das principais tarefas da nova expedição científica abrangente da China no pico mais alto do mundo.

Três estações meteorológicas foram estabelecidas aos 7 mil metros, 7,8 mil metros e 8,3 mil metros acima do nível do mar no início deste ano no lado norte da montanha, elevando o número total das estações meteorológicas operacionais entre 5,2 mil e 8,3 mil metros para sete.

As oito estações coletarão os dados sobre velocidade e direção do vento, bem como a umidade relativa do lado norte de Qomolangma. O sistema de estações meteorológicas de gradiente de elevação é de grande importância para monitorar o derretimento das geleiras e a neve das montanhas nas altas altitudes, apontou Zhao.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.