Especialista chinês afirma não haver evidências de transmissão de COVID-19 por meio de alimentos

“Chance de propagação pelo trato digestivo é pequena”, explica o epidemiologista Feng Luzhao

O epidemiologista chinês Feng Luzhao informou que não existem evidências de que o novo coronavírus se espalhe pela ingestão de alimentos. A declaração ocorre em meio à crescente preocupação pública sobre a segurança de produtos frescos, como frutos do mar.

“Estudos mostram que o novo coronavírus é transmitido mais comumente através de gotículas respiratórias e contatos próximos”, explicou o pesquisador do Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças.

Apesar de uma pequena chance de transmissão pelo trato digestivo, Feng sugeriu a higienização dos alimentos, o tratamento adequado dos alimentos e a desinfecção de utensílios de cozinha e de mesa como precauções.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.