Equipamentos de monitoramento são instalados na Grande Muralha da China

As câmeras foram instaladas em oito trechos localizados na cidade de Wuhai e são alimentadas por energia solar

Equipamentos de monitoramento inteligente foram instalados pela Região Autônoma da Mongólia Interior ao longo de oito trechos da Grande Muralha da China, com o intuito de melhorar a proteção dessas antigas fortificações. O departamento local de relíquias culturais anunciou que as câmeras instaladas são alimentadas por energia solar e que seus sinais são transmitidos por meio da rede 4G, em vez de cabos.

Os oito trechos da Grande Muralha nos quais as câmeras foram instaladas têm 1,18 km de extensão, estão localizados na cidade de Wuhai e datam de mais de 2 mil anos, tendo sido construídos durante a dinastia Qin (221-206 a.C.) Apesar de ainda estarem bem preservados, as fábricas mineiras próximas colocaram o lugar sobre ameaça, após anos de derramamento de resíduos minerais e restos de materiais de construção em áreas próximas.

Listada como Patrimônio Mundial da UNESCO, a Grande Muralha tem mais de 21 mil km de extensão e passa por um total de 15 províncias e regiões da China. Os muros foram construídos para defender a corte imperial das tribos que vinham do norte, sendo que as suas partes mais antigas datam de aproximadamente 200 a.C., quando a fortaleza começou a ser construída pelo primeiro imperador Qin.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.