Ensino superior da China avança nos últimos 20 anos

O número de faculdades e universidades em toda a China cresceu 2,6 vezes de 1998 a 2018

O ensino superior da China fez progressos destacados durante as duas últimas décadas, pelo que diz um relatório de inspeção sobre a aplicação da Lei do Ensino Superior. Nesse período de tempo, o ensino superior se tornou cada vez mais popular na China, sendo que em 2018 havia 2.663 universidades e faculdades em todo o país, 2,6 vezes mais que em 1998. O relatório foi apresentado na sessão bimestral do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo (NPC, em inglês).

O relatório mostra que o número de estudantes chineses em instituições de ensino superior foi de 8,5 milhões, em 1998, para 38,33 milhões em 2018, o que representa 48% da população do país que tem entre 18 e 22 anos. Também em 2018, a China tinha 1,67 milhão de professores em tempo integral em faculdades e universidades, enquanto 20 anos antes o número era de apenas 410 mil.

Desde 2012, mais de 584 bilhões de yuans (aproximadamente US$ 83 bilhões) em subsídios educacionais foram usados em benefício de 287 milhões de estudantes de famílias com dificuldades financeiras, acrescentou o relatório. O documento ainda faz propostas para o desenvolvimento do ensino superior, como o fortalecimento da capacidade de pesquisa e inovação das universidades, a melhoria da qualidade dos professores e a revisão as leis e regulamentos pertinentes.

O Comitê Permanente do NPC realizou uma inspeção da aplicação da Lei de Ensino Superior entre junho e setembro. Essa foi a primeira inspeção desde que a lei foi formulada em 1998.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.