Empresas chinesas fornecerão 110 milhões de vacinas à COVAX Facility

Aliança usará imunizantes da Sinovac e da Sinopharm

Duas empresas farmacêuticas chinesas fornecerão 110 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 aos participantes do projeto COVAX, anunciou na segunda-feira a Aliança de Vacinas (Vaccine Alliance) Gavi.

As vacinas das empresas chinesas Sinopharm e Sinovac foram aprovadas no início deste ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para uso emergencial. A Gavi anunciou em comunicado à imprensa que assinou contratos de compra antecipada com a Sinopharm para sua vacina de vírus inativado, “BBIBP-CorV”, e com a Sinovac para a “CoronaVac”.

Os acordos, que vêm em um momento em que a variante Delta do vírus está representando um risco crescente, começarão a disponibilizar 110 milhões de doses imediatamente aos participantes da COVAX Facility, iniciativa internacional de fornecimento e distribuição de vacinas liderada pela OMS, Gavi e outros parceiros, segundo o comunicado à imprensa.

De acordo com o texto, 60 milhões de doses da vacina da Sinopharm serão disponibilizadas de julho a outubro e 50 milhões de doses da vacina da Sinovac, de julho a setembro.

Além disso, a Gavi revelou que tem a opção de comprar um potencial total de 170 milhões de doses da vacina Sinopharm e até 380 milhões de doses da vacina Sinovac no quarto trimestre de 2021 e no primeiro semestre de 2022.

“Graças a este acordo, e como essas vacinas já receberam a Listagem de Uso de Emergência da OMS, podemos nos mover para começar a fornecer doses aos países imediatamente”, disse o CEO da Gavi, Seth Berkley.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.