Embaixador chinês reforça parceria entre Brasil e China e defende reformas de Bolsonaro

Yang Wanming participou de evento organizado pelo LIDE China, que contou com a presença de empresários dos dois países e autoridades brasileiras

O novo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, participou de um evento na última quarta-feira (27), onde defendeu as reformas planejadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. O café da manhã foi organizado pelo grupo LIDE China, uma filial internacional do Grupo de Líderes Empresariais na China.

“Sob a liderança do presidente Jair Bolsonaro, o Brasil entra numa nova etapa de desenvolvimento. O novo governo está realizando reformas institucionais políticas e econômicas e nós estamos acompanhando. Fazemos votos de muito sucesso para que as reformas possam trazer bem-estar ao povo brasileiro”, disse Wanming.

O embaixador também ressaltou que a economia chinesa está mudando de um crescimento em alta velocidade para um desenvolvimento focado na qualidade: “Nos próximos 15 anos, as importações chinesas de bens e serviços vão superar os US$ 30 trilhões e US$ 10 trilhões, respectivamente”. Ele ainda disse que a cooperação Brasil-China entrou numa nova fase que valoriza não apenas a velocidade, mas também a qualidade.

O chairman do LIDE China, José Marcelo Braga Nascimento, destacou em seu discurso que a parceria entre as duas nações é estratégica e benéfica para ambos os lados. “Diferentemente de outros países que estão quebrando as suas alianças, acreditamos que 2019 será um ano de fortalecê-las, ajustando os pontos necessários para fomentar a reciprocidade entre os povos e as relações comerciais sino-brasileiras. Como nos ensina um provérbio chinês, acreditamos que ‘você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer'”.

O evento contou com a presença de CEOs e representantes de empresas chinesas e brasileiras além de autoridades como o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, o secretário de Relações Internacionais do Estado de São Paulo, Júlio Serson, o vice-presidente da FIESP, José Ricardo Roriz Coelho, a Cônsul Geral da China em São Paulo, Chen Peijie, e o presidente do LIDE, Luis Fernado Furlan.

Meirelles afirmou, durante o encontro, que o atual momento econômico favorece o comércio entre Brasil e China. “Os dois países vivem momento de transformação. Saímos de uma recessão e começamos a crescer. Nesse contexto são de extrema importância as reformas. Já aprovamos a trabalhista, o teto de gastos, a lei de governança das estatais. Devemos seguir essa rota de crescimento sólida”.

Rodrigo Garcia, por sua vez, elogiou Meirelles e defendeu a urgência na aprovação da reforma da Previdência enviada ao Congresso por Bolsonaro. “O Brasil vive um novo ciclo. O encaminhamento da reforma da Previdência para o Congresso Nacional e a urgência com que o tema vem sendo tratado pelo presidente Bolsonaro, pelos governadores, com especial apoio do governador João Doria, nos faz otimistas com o Brasil. O equilíbrio fiscal é o único caminho responsável para colocarmos o pé no acelerador dos investimentos”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.