Embaixador chinês pede aos EUA que criem condições para acordo comercial da primeira fase

Qin Gang fez pedido para Washington durante reunião com membros do Conselho Empresarial

O embaixador chinês nos Estados Unidos, Qin Gang, pediu a Washington que crie condições necessárias para a implementação do acordo comercial da primeira fase China-EUA, na segunda-feira. “Como uma demonstração de sinceridade, a China vem implementando fielmente o acordo apesar da pandemia”, disse Qin durante uma reunião virtual com membros da diretoria do Conselho Empresarial EUA-China (USCBC, na sigla em inglês).

A China “tem feito progressos positivos” no aumento da proteção de DPI (direitos de propriedade intelectual) e na ampliação do acesso ao mercado para produtos agrícolas e setor financeiro, disse ele. No entanto, desde que o acordo entrou em vigor, os Estados Unidos “continuaram a impor sanções” à China, incluindo colocar mais de 900 entidades chinesas em várias listas de restrições, observou Qin.

As observações de Qin vieram depois que a mídia americana informou que o governo dos EUA está considerando lançar a chamada investigação da Seção 301 sobre subsídios chineses, em uma tentativa de pressionar a China nas questões comerciais. “Espera-se que as condições e a atmosfera necessárias possam ser criadas para a implementação do acordo da primeira fase e as trocas econômicas e comerciais bilaterais, em vez de piorar as coisas”, acrescentou Qin.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.