Em meio à luta contra COVID-19, China intensifica ajuda ao exterior

“O novo coronavírus representa um inimigo para toda a humanidade, e a solidariedade é mais importante neste momento”, afirmou uma autoridade chinesa

Equipe médica chinesa chega à capital sérvia de Belgrado, em 21 de março.

Nos últimos dias, o governo e empresas chinesas intensificaram sua ajuda à países de todo o mundo com doações de suprimentos médicos e com o envio de equipes de saúde especializadas.

“O novo coronavírus representa um inimigo para toda a humanidade, e a solidariedade é mais importante neste momento”, afirmou o embaixador chinês na Sérvia, Chen Bo, após a chegada de médicos chineses na Sérvia. Os especialistas em prevenção de doenças infecciosas, medicina pulmonar e terapia crítica também trouxeram respiradores, máscaras médicas, kits de teste e outros suprimentos no primeiro lote de 16 toneladas de doações.

Na manhã do último sábado, oito toneladas de suprimentos médicos fornecidos pelo governo chinês também chegaram a Atenas, na Grécia. “Os suprimentos foram coletados e enviados dentro de oito dias, em um momento em que a China ainda está sob imensa pressão para conter a epidemia e os materiais médicos ainda estão em falta”, disse a embaixadora chinesa na Grécia, Zhang Qiyue. A ajuda consiste em 550 mil máscaras e conjuntos de equipamentos de proteção.

Empresas e organizações chinesas também estão colaborando com a luta global contra a COVID-19. Cerca de 10 toneladas de suprimentos médicos foram doadas por esses grupos como ajuda à Grécia.

Além disso, a Fundação Jack Ma e a Fundação Alibaba anunciaram que fornecerão equipamentos de saúde para 14 países da Ásia. Afeganistão, Bangladesh, Camboja, Laos, Maldivas, Mongólia, Mianmar, Nepal, Paquistão, Sri Lanka, Malásia, Indonésia, Tailândia e Filipinas deverão receber nos próximos dias 3,8 milhões de máscaras, 360 mil kits de testes e trajes de proteção.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.