Doze mil profissionais médicos deixam Hubei e voltam para casa

Especialistas ficarão em quarentena após retorno

Membros de equipe médica fazem sinal com o polegar para Wuhan antes de sua partida.

Com a amenização da situação epidêmica na China, profissionais médicos que foram à Província de Hubei estão deixando o local e voltando para casa. Desde terça-feira, mais de doze mil especialistas já se despediram do epicentro da COVID-19 no país.

“Os médicos que partem são principalmente os que trabalharam em hospitais temporários e hospitais designados para casos não graves”, disse Guo Yanhong, funcionária da Comissão Nacional da Saúde em uma coletiva de imprensa.

As equipes que tratam dos casos graves ficarão em Hubei até que todas as missões médicas sejam completadas. “O pessoal médico fará um descanso bem merecido durante o isolamento na volta e ficará em estado de observação”, acrescentou Guo.

Segundo a funcionária, a China enviou 42 mil profissionais médicos a Hubei durante o surto, e nenhum foi infectado.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.