Diretor da OMS afirma: ‘Não podemos criticar a China e dizer que não reagiu’

Em entrevista coletiva, Tedros Adhanom Ghebreyesus destacou que governo chinês foi colaborativo com a entidade

“Não podemos criticar a China e dizer que eles não reagiram a tempo”, afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), durante uma entrevista coletiva realizada na última quinta-feira.

“Como podemos comparar isso? Não existiam outras informações antes daquelas da China”, explicou o doutor em saúde comunitária. Tedros destacou que o governo chinês sempre foi colaborativo com a entidade e “estava de acordo com a permissão da chegada de especialistas internacionais”.

“As medidas introduzidas em Wuhan eram muito boas e fortes e eles identificaram o vírus e compartilharam imediatamente a sequência”, evidenciou o diretor da OMS.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.