Diferença salarial nos EUA pode custar mais de um milhão às mulheres, em média, segundo mídia

Análise publicada pela CNBC apresentou dados do governo que mostram como desigualdade afeta até na aposentadoria

Créditos: Xinhua/Liu Jie

Uma análise de dados do governo dos EUA publicada pelo site CNBC mostrou que a diferença salarial de gênero também acompanha as mulheres na aposentadoria, custando mais de um milhão em média até o final da vida.

Dados do governo americano mostram que as mulheres ganham cerca de 83 centavos para cada dólar ganho pelos homens, o que representa uma diferença de US$ 10.435 nos salários médios a cada ano. No final de sua carreira, uma mulher que trabalha em tempo integral terá perdido mais de US$ 417 mil de renda, em média, segundo a análise.

A think tank Centro para o Progresso Americano calculou como a diferença pode afetar a capacidade das mulheres de poupar para a aposentadoria. Assumindo uma taxa de retorno anual de 6%, o grupo descobriu que investir apenas 20% desses ganhos poderia render US$ 323 mil adicionais em economias de aposentadoria. Se todo o dinheiro fosse investido, aumentaria a renda de aposentadoria em US$ 1,6 milhão.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.