Dia do mandarim abre portas para consolidação das relações culturais sino-brasileiras

Celebração aconteceu na Associação Cultural Chinesa do Rio de Janeiro, localizada no bairro Tijuca

Xinhua

O intercâmbio cultural entre a China e o Brasil teve um avanço significativo com a primeira celebração do Dia do Idioma Mandarim da cidade do Rio de Janeiro, data instituída e incluída no calendário municipal pela Câmara de Vereadores através do projeto de lei Nº 749.

A cerimônia de celebração ocorreu na sede da Associação Cultural Chinesa do Rio de Janeiro, localizada no bairro Tijuca, e contou com a presença de representantes governamentais, de instituições empresariais do Brasil e da China, de lideranças da sociedade carioca, fluminense e da comunidade chinesa no Rio de Janeiro, além de diplomatas de outros países.

Conforme a cônsul-geral da China no Rio de Janeiro, Tian Min, com a intensificação das interações entre chineses e brasileiros no estado do Rio de Janeiro, o idioma chinês está mais perto dos alunos brasileiros. “A comunidade chinesa está estabelecida há mais de 200 anos no Rio de Janeiro, terra que também chama de lar, e convive em harmonia com os cariocas. A China e o Brasil são economias emergentes com uma Parceria Estratégica Global. A amizade sino-brasileira pautada no respeito e na cooperação é um patrimônio comum dos dois povos. Tanto a China quanto o Brasil encontram-se num período crítico para seu desenvolvimento nacional. Os dois países devem unir forças para aprofundar e expandir a cooperação pragmática em todos os campos e trazer mais bem-estar aos dois povos, ampliando os empenhos para a paz, a estabilidade e a prosperidade regionais e mundiais”, enfatizou ele.

Créditos: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.