Definidas as metas para recuperação de bairros degradados

Serão substituídos seis milhões de casas em áreas degradadas.
Serão substituídos seis milhões de casas em áreas degradadas.

Uma recente reunião do Conselho de Estado presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang definiu as metas para a recuperação das áreas urbanas degradadas, após a revisão de um relatório sobre a questão. Nos últimos oito anos, mais de 80 milhões de residentes urbanos do país mudaram-se de favelas para blocos de apartamentos. Além de melhorar significativamente suas condições de habitação, essa campanha contribuiu para o investimento e consumo eficientes e ajudou a reduzir o déficit habitacional.

A reunião enfatizou que as autoridades locais devem implantar políticas de apoio a essa campanha, cumprir suas responsabilidades e aumentar sua supervisão sobre o uso de fundos relacionados. Devem também construir unidades completas, além de instalações educacionais, médicas e outros serviços essenciais, para os núcleos recém-construídos.

A China pretende reconstruir este ano 6 milhões de casas em áreas urbanas degradadas, e a reunião definiu a meta de 15 milhões para o período de 2018-2020. O Estado irá aumentar seu apoio financeiro e em terrenos, com maior provisão do orçamento central, e introduzir á medidas inovadoras a esse respeito para atingir a meta prometida de beneficiar 100 milhões de cidadãos.

Sem Comentários ainda!

Seu endereço de e-mail não será publicado.