Debate sobre pesquisas científicas pós COVID-19 reúne cientistas brasileiros e chineses

“Pandemia foi compulsoriamente estimuladora para que cooperações internacionais aconteçam”, afirmou pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz

Foi realizado nesta sexta-feira um debate entre cientistas brasileiros e chineses com o tema “Brasil-China pós Covid-19: Pesquisa Científica e Biotecnologia”. O evento foi organizado pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais e pela Embaixada da China no Brasil.

“Desde o início da COVID-19, aprendemos muito com as experiências da China”, disse Margareth Dalcolmo, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz. “A pandemia acaba sendo compulsoriamente estimuladora para que cooperações internacionais aconteçam”, explicou a médica.

Durante o webinar, Yuntao Zhang, cientista e pesquisador chinês, esclareceu as diferentes abordagens tecnológicas adotadas nas potenciais vacinas contra o novo coronavírus. O especialista ressaltou a importância de parcerias globais. “Quase todos os ensaios clínicos das vacinas chinesas estão sendo feitos fora da China. Isso realmente mostra a solidariedade do mundo”.

Yuntao reforçou ainda o interesse da China em desenvolver mais parcerias com estados brasileiros para a realização de ensaios clínicos. “Nosso desejo é que isso possa trazer benefícios para o povo brasileiro”, afirmou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.