Crescimento do mercado farmacêutico chinês beneficiará empresas estrangeiras

O mercado farmacêutico da China foi avaliado em US$ 137 bilhões no fim de 2018, se tornando o segundo maior do mundo

A China será uma fonte de crescimento cada vez mais importante para as farmacêuticas estrangeiras até o ano de 2023, segundo informou uma nora da agência de rating de crédito Moody’s. Avaliado em US$ 137 bilhões no fim de 2018, o mercado farmacêutico chinês já ultrapassou o do Japão e se tornou o segundo maior do mundo em termos de vendas, atrás apenas dos Estados Unidos, diz a nota, que cita dados da consultoria IQVIA.

Apesar da previsão de desaceleração da taxa de crescimento nos próximos anos, o mercado farmacêutico chinês ainda permanecerá sendo um dos que mais crescem no mundo, sustentado pelas reformas regulatórias domésticas que apoiam a disponibilização mais acelerada dos medicamentos inovadores e a expansão contínua da cobertura de seguro médico.

“O mercado farmacêutico chinês será uma fonte de crescimento para toda a indústria global, com empresas relacionadas a oncologia, vacinas e doenças raras se beneficiando em particular”, diz a nota. Ela observa ainda que a dinâmica favorável de crescimento no mercado chinês mitigará o crescimento lento em certos mercados maduros, como os Estados Unidos e a Europa.

A Moody’s prevê que as empresas com presença significativa na China deverão ser as que mais vão se beneficiar, por já terem experiência de mercado e canais de vendas estabelecidos. A médio e longo prazo, as empresas que até agora ocupam uma fatia de mercado pequena na China devem aumentar sua presença, indicou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.