Consumo será responsável por evolução da economia chinesa em 2021

Relatório mostra que consumo geral deve colaborar 6,7% para crescimento do PIB

Um relatório do banco de investimento Morgan Stanley aponta que o consumo das famílias vai saltar para 12,4% em 2021 e será o principal impulsionador da economia chinesa.

De acordo com dados oficiais, a renda per capita no terceiro trimestre aumentou 3,9% em termos nominais em relação ao ano passado e a taxa de desemprego nas áreas urbanas caiu para 5,3% em outubro, 0,1% mais baixo do que setembro.

O economista-chefe do banco na China, Robin Xing, espera que a poupança seja parcialmente liberada em 2021, “à medida que a confiança do consumidor melhore devido a uma recuperação mais ampla do mercado de trabalho e a uma situação mais estável da COVID-19 no país.”

Combinado com o aumento dos gastos do governo, o relatório indica que o consumo geral deve contribuir com 6,7% para o crescimento do PIB.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.