Comissário da chancelaria chinesa reforça importância da solidariedade na luta contra COVID-19

“A pandemia representa um espelho para a humanidade, refletindo os sensos de sacrifício e responsabilidade de alguns países, mas também o egoísmo outros”, disse o porta-voz.

Xie Feng, comissário do Ministério das Relações Exteriores da China na Região Administrativa Especial de Hong Kong

O comissário do Ministério das Relações Exteriores da China na Região Administrativa Especial de Hong Kong, Xie Feng, conversou por vídeo nesta segunda-feira com cônsules-gerais de cinco países. No diálogo, Xie divulgou as propostas da China para combater a pandemia da COVID-19.

“A solidariedade é o melhor remédio e a cooperação, a única saída”, afirmou o comissário. Ele disse que a China assumiu ativamente sua responsabilidade na proteção da saúde e estabilidade econômica globais na guerra mundial contra o coronavírus. Até o fim de março, o país havia fornecido máscaras, ventiladores, kits de teste e roupas de proteção a 120 nações globais.

“A pandemia representa um espelho para a humanidade, refletindo os sensos de justiça, sacrifício e responsabilidade da maioria dos países e povos, mas também a parcialidade, o egoísmo e o fanatismo de outros”, enfatizou Xie.

“Infelizmente, enquanto o mundo inteiro está se unindo na luta contra o surto, alguns políticos e agências de mídia optaram por denegrir freneticamente a resposta epidêmica da China e os esforços para ajudar os outros”, disse o comissário. “Fazer especulações maliciosas acerca das nobres motivações dos outros e jogar a culpa e a lama nos demais não ajudará a salvar vidas em seus países; o tiro vai sair pela culatra.”, acrescentou.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.