Com mercado em alta, China irá construir navio de cruzeiro

Cruzeiro no Victoria Harbor, em Hong Kong: mercado milionário.
Cruzeiro no Victoria Harbor, em Hong Kong: mercado milionário.

A China irá construir seu primeiro cruzeiro de luxo, que deve entrar em operação já em 2021, disse Wu Qiang, diretor-geral da China State Shipbuilding Corporation (CSSC), em um simpósio sobre a Iniciativa Cinturão e Rota e o desenvolvimento da economia de cruzeiro, realizado em maio em Xangai.

Segundo Wu, o navio terá 323,6 metros de comprimento e 37,2 metros de largura, será equipado com 3.921 camas e poderá acomodar até 4.980 passageiros. Na construção do navio, a CSSC irá trabalhar com a companhia americana de cruzeiros Carnival Corporation, a companhia italiana construtora de navios Fincantieri e a britânica Lloyd’s Register. “A iniciativa reflete a força do setor chinês de construção de navios e a vigorosa demanda por cruzeiros de luxo no mercado da China e de todo o Pacífico Asiático”, declarou Wu.

Nos últimos anos, o mercado de cruzeiros chinês vem se desenvolvendo rapidamente, e o número de passageiros de cruzeiro chegou a 2 milhões em 2016. A cifra provavelmente irá subir este ano para 2,6 milhões, segundo a Associação Chinesa do Setor de Cruzeiros e Iates. A associação prevê que os viajantes chineses irão fazer 10 milhões de viagens de cruzeiro por ano por volta de 2025, o que irá exigir cerca de 100 grandes cruzeiros para atender à demanda.

Segundo dados da Associação Chinesa de Comunicações e Transporte, o país é a oitava fonte de turistas e o mais vibrante mercado de cruzeiros do mundo.

Sem Comentários ainda!

Seu endereço de e-mail não será publicado.