Cientistas israelenses e chineses criam teste para detectar COVID-19 pela respiração

Dispositivo, que faz uso de inteligência artificial, é rápido, barato e não-invasivo

Pesquisadores chineses e israelenses criaram um novo teste para detectar o novo coronavírus a partir de um analisador de respiração de inteligência artificial. O dispositivo é rápido, barato e não invasivo.

Trata-se de uma nanotecnologia inteligente, composta por um conjunto de sensores, que pode detectar rapidamente a COVID-19 a partir de compostos orgânicos voláteis exalados durante a respiração.

“Este sistema de diagnóstico pode ser realizado em casa, reduzindo testes de confirmação desnecessários e diminuindo a carga sobre hospitais”, anunciou o Instituto de Tecnologia de Israel.

Em 2020, a China registrou um aumento de 45% no número de empresas relacionadas à inteligência artificial. Atualmente, o país tem 950 mil empresas voltadas a tecnologias de software e aplicativos de IA. O mercado chinês da área deve atingir US$12,75 bilhões até 2024.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.