Cientistas encontram evidências de que coronavírus não foi fabricado

Pesquisadores analisaram cepa derivada de morcegos

Um grupo de pesquisadores chineses descobriu fortes evidências de que o novo coronavírus não foi criado em laboratório e tem origem natural. Os cientistas chegaram a essa conclusão após analisarem uma cepa derivada de morcegos que compartilha alto grau de identidade com o novo coronavírus.

“O significado desta descoberta é que ela esclarece alguns problemas sobre a origem do coronavírus”, disse Shi Weifeng, professor da Primeira Universidade Médica de Shandong e líder da equipe.

“A descoberta, juntamente com uma anterior sobre uma cepa de coronavírus derivada do pangolim, mostra que as duas características genéticas do novo coronavírus existem na natureza, fornecendo fortes evidências de que o vírus não vazou de um laboratório”, destacou Shi.

Um artigo sobre a pesquisa, realizado em conjunto pela universidade e pelos institutos da Academia Chinesa de Ciências, foi publicado na revista Current Biology.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.