Cientistas descobrem fósseis de árvores com 300 milhões de anos na China

As plantas foram responsáveis por formar o carvão da região

Uma equipe de pesquisa internacional liderada por chineses descobriu fósseis de árvores que datam de há 300 milhões de anos em um campo de carvão na Região Autônoma da Mongólia Interior, no norte da China.

A espécie paratingia wuhaia foi uma das principais que formaram o carvão, segundo o Instituto de Geologia e Paleontologia de Nanjing da Academia Chinesa de Ciências. Os cachos de frutos se parecem com pinhas e as folhas são semelhantes a folhas de abeto.

Wang Jun, líder do estudo, disse que a área em que os fósseis foram encontrados era uma floresta pantanosa com cerca de 300 milhões de anos. Uma erupção vulcânica súbita e massiva fossilizou grande número de plantas antigas na região.

As árvores Paratingia wuhaia marcam a transição de esporos e gimnospermas. Ela sobreviveu por 110 milhões de anos após o surgimento de plantas com sementes avançadas.

A pesquisa foi publicada na revista PNAS.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.