Cientistas chineses planejam construção de usina de energia solar no espaço

Apesar de o projeto ainda estar em fase inicial, os pesquisadores já começaram a projetar uma instalação experimental para testar a viabilidade teórica da usina

Cientistas chineses estão estudando a possibilidade de criar uma estação de energia solar no espaço, para diminuir o déficit de energia e a poluição na Terra, pelo que informou o jornal China Daily.

Segundo o jornal, os pesquisadores já começaram a projetar uma instalação experimental no distrito de Bishan, no município de Chongqing. Xie Gengxin, vice-chefe do Instituto de Pesquisa de Inovação Colaboradora de Chongqing para a Integração Militar Civil, afirmou que a instalação será usada para testar a viabilidade teórica da usina solar.

A instalação para teste ocupará uma área de 13,3 ha e avaliará a tecnologia de transmissão no espaço, pesquisando ao mesmo tempo o efeito das micro-ondas irradiadas de volta para a Terra sobre os organismos vivos. O investimento inicial de 100 milhões de yuans (US$ 15 milhões) será feito pelo governo do distrito de Bishan.

A construção da base deverá levar entre um e dois anos para ser finalizada e assim que estiver em operação, cientistas e engenheiros irão produzir balões equipados com painéis solares para verificar as tecnologias de transmissão de micro-ondas. Esses balões coletarão a luz solar e converterão a energia do Sol em micro-ondas antes de irradiá-las de volta para a Terra. As estações receptoras na Terra transformarão essas micro-ondas em eletricidade e a distribuirão para uma rede.

Como a pesquisa ainda está em fase preliminar, o tamanho e peso da estação ainda não foram determinados. Se tudo ocorrer conforme o planejado, uma usina de energia solar será posta em órbita a cerca de 36 mil km acima da Terra e começará a gerar a energia antes de 2040, segundo Xie Gengxin.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.