Cientistas chineses fazem descobertas sobre sequências do genoma da batata

Gene analisado pode mostrar momento de divergência com as linhagens do tomate

Créditos: Xinhua/Zheng Huansong

Cientistas mapearam sequências genômicas de alta qualidade para 44 batatas silvestres e cultivadas e encontraram um gene fundamental que faz da batata a importante cultura alimentar não cerealífera do mundo.

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores chineses examinou 732 genes que são predominantemente expressos no estolho ou tubérculo, e identificou um fator de transcrição que permite que a batata cresça tubérculo, de acordo com o estudo publicado na revista Nature.

O tubérculo, um órgão de armazenamento e de reprodução que confere uma distinta vantagem de sobrevivência à batata, é a própria parte que torna a batata comestível. Os resultados sugerem que o recrutamento deste gene pode coincidir com a divergência das linhagens do tomate.

Os pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas utilizaram uma ferramenta de edição de genes para derrubar esse gene. Posteriormente, eles geraram mutantes da batata com estolões convertidos em ramos, em vez de inchaço durante a iniciação do tubérculo.

Eles também descobriram que o genoma da batata expandia substancialmente seu repertório de genes de resistência contra doenças transmitidas pelos tubérculos, alterando assim o cenário genético do sistema imunológico da batata.

O estudo enriquecerá nossa compreensão da evolução e biologia da batata e acelerará a criação de batatas híbridas no futuro, disseram os pesquisadores.

Essas sequências genômicas foram carregadas no Banco de Dados Pan-Potato online de livre acesso e os agricultores podem usar as informações para criar melhores espécies de batatas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.