Cientistas chineses estudam estado trófico de águas continentais

Estudiosos da Academia Chinesa de Ciências mapearam o nível de nutrientes das grandes massas d’água interiores do mundo

Um novo método de sensoriamento remoto para avaliar o estado trófico de águas continentais globais foi desenvolvido por cientistas chineses do Laboratório Principal de Ciências da Terra Digital, da Academia Chinesa de Ciências. Para realizar a pesquisa, que foi publicada no jornal Remote Sensing of Environment, foram avaliados os níveis de nutrientes de 2.058 grandes massas de água interiores distribuídas ao redor do globo usando dados de sensoriamento remoto no verão de 2012.

Enquanto realizavam o estudo, os pesquisadores analisaram a distribuição espacial e produziram um mapa do estado trófico das grandes massas d’água interiores do mundo. Nos resultados, eles mostraram que as águas interiores eutróficas (com muitos nutrientes) ficavam concentradas na África Central, leste asiático e norte e sudeste da América do Norte. As águas oliográficas (pobres em nutrientes), por sua vez, estavam concentradas nas regiões de planalto da Ásia Central e no sul da América do Sul.

As águas interiores fornecem recursos hídricos, de pesca e energia, além de desempenharem um grande papel na mudança climática do planeta, assim como na conservação de sua biodiversidade. A eutrofização das águas interiores se tornou uma questão ambiental em todo o mundo nas últimas décadas, sendo que alguns lagos excessivamente enriquecidos com minerais e nutrientes têm induzido o crescimento excessivo de plantas e algas, o que resulta na diminuição do oxigênio do corpo de água.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.