Cientistas chineses descobrem gene relacionado à acne

Espera-se que com essa descoberta seja possível usar a genética para amenizar a acne

Um novo gene, que pode estar relacionado à acne, foi descoberto recentemente por uma equipe de cientistas chineses, o que aumenta as esperanças de que essa condição dermatológica bastante comum possa ser amenizada por meio da genética. A pesquisa foi publicada pela revista internacional Journal of Investigative Dermatology, que explica que o gene F13A1 tem uma mutação aumenta a expressão da interleucina 6, proteína que tem papel importante no desenvolvimento da acne severa.

Yang Xingyan, pesquisador da Universidade de Yunnan e principal autor do artigo, explicou que com base nessa descoberta, eles especulam que a acne severa pode ser causada pela inflamação provocada pela mutação do F13A1. Ele ainda acrescentou que a descoberta deste novo gene e das suas funções pode oferecer novas soluções para o tratamento da acne severa.

Anteriormente, cientistas já identificaram outros genes relacionados à acne que podem ter influência no metabolismo do androgênio, no processo inflamatório e na cicatrização. Comum especialmente entre os adolescentes e jovens, a acne geralmente é causada pelo acúmulo de gordura na pele e pelo entupimento dos poros. A acne severa pode deixar cicatrizes e desencadear quadros de ansiedade e depressão entre os que dela sofrem.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.