Cientistas chineses criam material para a regeneração da pele

Biodegradável e bioativo, o material poderá se tornar um curativo eficiente para diferentes tipos de feridas na pele

Um novo material biodegradável e bioativo, que é capaz de promover cicatrização de feridas e ajudar na regeneração da pele, foi desenvolvido por cientistas chineses da Universidade de Jiaotong de Xi’an, na província de Shaanxi, segundo estudo publicado no jornal ACS Nano.

Como a recuperação completa para feridas ainda é bastante difícil para casos de queimaduras de grande área, infecções microbianas severas e diabetes, essa nova descoberta é vista com grande animação, pois promete ajudar a suprir a demanda de materiais biomédicos que aumentem a capacidade de cura dessas feridas e tenham propriedades anti-inflamatórias eficientes.

Entre as características do material, estão a elasticidade semelhante à da pele, uma boa biocompatibilidade e o fato de ele ajudar a prevenir infecções bacterianas que são resistentes a múltiplos medicamentos. Durante os experimentos que os pesquisadores fizeram em ratos, o material aumentou a cura de ferimentos e a regeneração de apêndices de pele, tais como folículos pilosos, e finalmente resultou na regeneração do tecido da pele.

Esse biomaterial pode vir a se tornar um curativo multifuncional competitivo para a cicatrização de feridas infectadas por bactérias e para a regeneração da pele. Além disso, a pesquisa fornece uma nova estratégia para que possam ser desenvolvidos novos materiais biomédicos para medicamentos regenerativos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.