Cidade da China promove implante de microchips em cachorros

Dessa forma, será mais fácil identificar os animais que vagam pelas ruas e punir os donos que abandonam seus cães

A cidade de Changsha, na província de Hunan, está promovendo o implante de microchip em cachorros e o uso de placa inteligente na coleira, de acordo com o departamento de segurança pública local. Um regulamento municipal, que entrou em vigor no dia 1º de maio, afirma que os cachorros de estimação da “zona de gestão rigorosa”, que inclui a maioria dos conjuntos habitacionais e ruas da cidade devem usar microchip e placa inteligente com informações sobre eles.

O chip de GPS tem um código único, que pode ser identificado dentro de 10 metros com um dispositivo especial, já as placas inteligentes permitem que a polícia identifique o animal dentro de 80 metros. Tais mecanismos deverão ser usados principalmente para gerenciar os cães que vivem nas ruas.

Multas de até mil yuans (US$ 150) podem ser aplicadas aos donos que abandonarem os seus animais de estimação, que ainda estarão proibidos de possuir um cachorro durante um período de cinco anos. Os cachorros podem receber o microchip e a placa inteligente em um dos 55 hospitais veterinários locais que o governo designou.

Segundo um livro branco de 2018 sobre aninais de estimação, as áreas urbanas da China têm 6,5 milhões de pessoas que criam 91,5 milhões de cachorros e gatos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.