Cidade chinesa lança programa que une jovens e idosos

Programa permite que jovens aluguem um quarto por um baixo custo enquanto realizam trabalho voluntário com os idosos

A cidade de Hangzhou, no leste da China, lançou um programa que aproxima gerações ao permitir que jovens morem na metrópole por um baixo custo enquanto realizam trabalhos voluntários com idosos. Criado por um centro de atendimento para idosos, o programa permite que jovens com trabalhos estáveis aluguem um quarto no centro da cidade pagando apenas 300 yuans (US$ 43), desde que cumpram 20 horas mensais de serviços voluntários no centro.

As princiopais atividades no  trabalho voluntário consistem em conversar com os idosos, acompanha-los quando estão lendo ou escrevendo e ensiná-los a usar smartphones. Com mais de 600 idosos, o centro tem atualmente 11 voluntários. Yang Yunhai pensa que o projeto é significativo: “Cada semana venho dar aula de pintura”. O jovem disse que enquanto eles puderem animar os idosos, também poderão aproveitar e aprender com a sabedoria de vida deles.

“Hoje em dia, muitos jovens perderam a conexão com as pessoas da terceira idade, mas o programa vai ajudar a criar uma relação harmoniosa aqui”, afirmou Wang Kai, diretor do programa. A população idosa está envelhecendo rápido no país, sendo que no fim de 2017, o número de pessoas com 60 anos ou mas atingiu 241 milhões, o que corresponde a 17,3% da população da China. O Gabinete da Comissão Nacional de Trabalho sobre Idosos estima que em 2050, um terço da população chinesa será de idosos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.