Cidade chinesa impõe medidas mais duras para controle epidêmico

Pessoas estão proibidas de sair sem autorização e supermercados são encarregados por entregar produtos de necessidade diária

Após a confirmação de vinte novos casos de coronavírus em maio, a cidade de Shulan, no nordeste da China, decidiu impor medidas de controle mais duras. Ao todo, 535 contatos próximos foram rastreados.

Comunidades residenciais com casos confirmados ou suspeitos estão sob completa gestão de fechamento, basicamente proibindo que qualquer pessoa entre ou saia sem autorização. As lojas e supermercados são responsáveis por entregar produtos de necessidades diárias.

Famílias em outras comunidades residenciais ou aldeias devem escolher uma pessoa para comprar materiais básicos, uma vez a cada dois dias, por duas horas no máximo.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.