Chineses realizarão nova escavação nas Ruínas de Sanxingdui

O objetivo do projeto, que envolverá arqueólogos chineses e estrangeiros, é descobrir mais itens da civilização perdida

Arqueólogos chineses deverão dar início a uma escavação em grande escala nas ruínas pré-históricas de Sanxingdui, na província de Sichuan, antes do final de 2019. O projeto visa descobrir mais itens da civilização perdida, como locais de sacrifício e culto e tumbas aristocráticas, pelo que informou Tang Fei, chefe do Instituto Provincial de Pesquisa de Relíquias Culturais e Arqueologia de Sichuan. Ele revelou que a escavação envolverá pesquisadores do país e do exterior, apesar de não ter dito a área exata a ser explorada.

As Ruínas de Sanxingdui se localizam na cidade de Guanghan, a cerca de 38km de Chengdu, capital de Sichuan. Acredita-se que elas sejam remanescentes do Reino de Shu, que pode ser datado entre 2.600 anos e 4.800 anos atrás. Essas ruínas, que se estendem por uma área de 12 km², estão listadas entra os principais 10 descobrimentos da arqueologia do século 20 e testemunham as origens diversas da civilização chinesa.

O local foi descoberto por acidente, por um agricultor que desenterrou uma peça brilhante de jade ao escavar um fosso em 1929. Em 1986, quando trabalhadores estavam escavando argila para tijolos, foram descobertas duas covas de sacrifício com mais de mil tesouros nacionais, incluindo máscaras de ouro, peças de bronze, tabletes de jade, marfim e árvores sagradas. Em 1988, as ruínas receberam proteção de nível nacional.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.