Chineses gastam mais de US$ 28 bilhões com seus animais de estimação em 2019

O aumento dos animais de estimação em geral e o crescimento da renda que permite que seus donos gastem mais com eles estão entre as razões para a expansão desse mercado

Estima-se que em 2019 os residentes das áreas urbanas da China gastaram um total de 202,4 bilhões de yuans (US$ 28,8 bilhões) com seus cães e gatos, o que representa um crescimento de 18,5% em relação ao ano passado, de acordo com um relatório publicado conjuntamente pela Goumin.com e pela Pet Fair Asia.

Espera-se que o número desses animais de estimação nos centros urbanos da China atinja cerca de 100 milhões, um aumento de 8,4% em relação a 2018, disse um estudo da indústria chinesa no setor de mascotes. A pesquisa diz que as pessoas nascidas após 1990 são as principais consumidoras e ainda disse que a proporção de donos de animais com alta renda e alta escolaridade cresceu ainda mais.

Hou, uma mulher de 28 anos que vive na cidade de Chengdu, capital de Sichuan, gastou 6 mil yuans no ano passado com os seus dois gatos, sendo que a principal despesa foi o alimento para eles. “Comprei latas de comida de gato nos EUA, Nova Zelândia, Japão e Tailândia e pastas de carne feitas com coxas de frango, fígado bovino e carne de porco, para obter mais nutrição e sabor”, disse ela.

“Uma sociedade envelhecida e com menos crianças estão entre as principais razões pelas quais os chineses têm animais de estimação” disse Liu Xiaoxia, diretor da Goumin.com, uma comunidade online sobre animais de estimações que tem mais de 19,2 milhões de usuários. “Ter um animal de estimação atende às necessidades emocionais de muitos chineses. Nosso relatório indica que 60% dos donos consideram seu animal como amigo ou filho”, acrescentou.

O aumento da receita também fez com que os donos gastassem mais com os seus amigos peludos. Segundo um relatório da Euromonitor International, os donos de animais na China não apenas optam por alimentos caros, como também gastam mais em produtos de higiene, roupas e móveis. Ela ainda prevê que o mercado de consumo com animais de estimações crescerá na China a uma taxa média mensal de 18,2% nos próximos anos, representando mais de um oitavo do mercado mundial até 2024.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.