Chineses estão comprando mais artigos de luxo

Reportagem da agência Bloomberg revela que fabricantes de bens de luxo registraram um aumento de dois dígitos na receita do trimestre

Uma reportagem publicada pela agência de notícias Bloomberg analisou o perfil de compra dos consumidores chineses após a pandemia de COVID-19. No último trimestre, fabricantes de bens de luxo registraram um aumento de dois dígitos na receita, comparado com o mesmo período do ano passado.

Mais de duas dúzias de empresas que são líderes de mercado na China em bens de consumo tiveram suas receitas do trimestre analisadas pela matéria. A conclusão é que compradores chineses passaram a adquirir mais bolsas de luxo, cosméticos e carros.

“A demanda reprimida de quase dois meses de bloqueio entre fevereiro e março provavelmente levou os consumidores locais a comprarem mais marcas de luxo do que marcas de massa”, disse Catherine Lim, analista da Bloomberg Intelligence. “Os consumidores estão procurando cuidar de si mesmos após o susto do surto.”

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.