China vai discutir com OMS liberação global de suas vacinas contra COVID-19

Para coordenadora do órgão, disposição chinesa é “um muito bom indicador de solidariedade e apoio”

A China tem planos de conversar com a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a avaliação e liberação de suas vacinas desenvolvidas contra o novo coronavírus.

“A China já entrou em contato com a OMS para uma discussão preliminar para participar da lista de uso emergencial dessas vacinas. Por meio desse mecanismo, a avaliação da qualidade, segurança e eficácia poderia ser facilitada, e então elas poderiam estar disponíveis para nossa autorização em outros países”, explicou Socorro Escalante, coordenadora de medicamentos essenciais da OMS na região do Pacífico Ocidental.

Para Socorro, “a disposição da China em discutir sobre a possibilidade de suas vacinas serem listadas para uso emergencial é um muito bom indicador de solidariedade nesta região e de apoio para que outros países tenham acesso às vacinas”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.