China usa jogo de celular para apoiar alívio da pobreza

Os jogadores conseguem ganhar créditos no WeChat e usá-los para descontos em mercadorias vendidas por áreas afetadas pela pobreza

O governo chinês está usando jogos de celular para inovar nas táticas da campanha de alívio da pobreza e atrair a participação da gigantesca população online do país. O gabinete de alívio da pobreza, subordinado ao Ministério das Finanças, e o WeChat, plataforma de mensagens instantâneas da Tencent, criaram um jogo para celular baseado na agricultura de vários distritos atingidos pela pobreza, em que os usuários podem criar e vender produtos agrícolas.

Por meio das vendas desses produtos virtuais, os jogadores ganham créditos no WeChat que podem ser usados para descontos em compras online de mercadorias reais, como arroz e frutas produzidos por agricultores locais. Os distritos de Yongsheng (Província de Yunnan), Pingjiang (Hunan) e Fenxi (Shanxi) fazem parte da primeira série de regiões piloto no mapa virtual desse jogo.

Como a luta da China contra a pobreza entrou em uma nova fase, cujo foco é em soluções específicas e precisas, o governo tem procurado métodos inovadores para tornar os trabalhos mais efetivos. A China reduziu de 98,99 milhões em 2012 para 16,6 milhões em 2018 o número de moradores rurais na pobreza, tirando, só no ano passado, 13,86 milhões de chineses rurais dessa situação. A promessa do governo é de erradicar a pobreza absoluta até 2020.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.