China teve enorme crescimento de comércio de bens nos últimos 70 anos

Em 2013 o país se tornou o maior país no comércio de bens do mundo e em 2018, o volume chegou a US$ 4,6 trilhões

Durante as últimas sete décadas, o comércio de bens da China registrou um crescimento robusto, principalmente devido aos esforços do processo de reforma e abertura do país. De acordo com um relatório divulgado pelo Departamento Nacional de Estatísticas nessa semana, o volume de comércio de bens era de apenas US$ 1,13 bilhão em 1950, e em 2018 esse número chegou a US$ 4,6 trilhões.

O crescimento médio anual do comércio chinês se situava em menos de 10% de 1950 até 1977 sob a economia planejada, mas acelerou para cerca de 14,5% depois que a China começou a alavancar sua reforma e abertura em 1978. Nesse ano, o comércio de bens do país respondia por somente 0,8% do total global, e em 2018, o número aumentou para 11,8%.

Em 2013, a China superou os Estados Unidos e se tornou o maior país de comércio de bens do mundo pela primeira vez. O país também teve um rápido influxo de investimento direto estrangeiro (IDE), se mantendo no topo das economias em desenvolvimento com a maior entrada de IDE por 27 anos consecutivos, segundo o relatório.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.