China suspende comércio de animais selvagens em todo o país

Essa é mais uma medida tomada com o objetivo de conter a epidemia do novo coronavírus, após descoberta de relação entre o 2019-nCoV e a venda ilegal de animais selvagens

O comércio de animais selvagens já está suspenso em todo o território da China, como uma medida para conter a propagação da pneumonia causada pelo novo coronavírus (2019-nCoV). De acordo com o comunicado emitido conjuntamente pela Administração Estatal de Regulação do Mercado, Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais e Administração Nacional de Florestas e Pastagens, a proibição valerá até que a epidemia no país seja eliminada. 

A decisão foi tomada depois que a distribuição geográfica dos casos de infecção em Wuhan, onde começou o surto do coronavírus, indicou uma estreita relação entre o 2019-nCoV e a venda ilegal de animais selvagens em um mercado. O comunicado diz que qualquer forma de comércio de animais selvagens será estritamente proibida em plataformas incluindo mercados, supermercados, restaurantes e sites de comércio eletrônico.

As autoridades ordenaram que todos os locais que criam animais selvagens sejam colocados em quarentena e proibiram o transporte e a venda de animais selvagens a partir desses locais. Quaisquer empresas e operadores que violarem a ordem serão fechados. No caso de violações graves, os suspeitos serão entregues à polícia para investigação criminal, aponta o texto. O documento diz ainda que os governos locais devem aumentar a supervisão para evitar violações à proibição, e que o público deve estar totalmente ciente dos riscos à saúde pelo consumo de animais selvagens.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.