China sugere autocrítica aos Estados Unidos sobre questão ambiental

“O lado americano deve olhar honestamente para dentro de si, admitir e corrigir seus erros”, diz porta-voz

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, pediu aos Estados Unidos que olhem para o próprio país antes de culpar os outros pelas questões ambientais. O comentário foi feito nesta segunda-feira em resposta a um tweet de Keith Krach, subsecretário de Estado norte-americano, que acusou a China de prejudicar a natureza.

Em coletiva de imprensa, Hua disse que alguns políticos estadunidenses desprezam as conquistas do país asiático em relação à proteção ambiental e ao enfrentamento da mudança climática, pretendem manchar a imagem chinesa e encobrir as próprias práticas degradantes.

O porta-voz lembrou que os Estados Unidos não ratificaram o Protocolo de Kyoto e retiraram-se do Acordo de Paris. Além de terem colocado obstáculos para a gestão global de resíduos plásticos e transferido lixo para países em desenvolvimento, causando danos ao meio ambiente.

“O lado americano deve olhar honestamente para dentro de si, admitir e corrigir seus erros, em vez de se fazer de vítima e se esquivar das responsabilidades”, disse Hua.

A China ultrapassou as metas de 2020 sobre a utilização e capacidade de geração de energia renovável, veículos de nova energia e áreas verdes no ranking mundial antes do previsto. Por fim, o porta-voz reiterou a promessa de atingir o pico de emissões de CO2 em 2030 e alcançar a neutralidade de carbono até 2060.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.