China solicita que Canadá liberte diretora financeira da Huawei

Porta-voz chinês avalia que intenção norte-americana é oprimir empresas de alta tecnologia asiáticas

O Ministério das Relações Exteriores da China solicitou novamente que o Canadá permita que a diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, retorne ao seu país em segurança.

Zhao Lijian, porta-voz do ministério, analisa que a intenção dos Estados Unidos é oprimir a Huawei e outras empresas chinesas de alta tecnologia, e que o Canadá é seu cúmplice.

“As evidências que foram tornadas públicas revelam claramente que os Estados Unidos e o Canadá abusaram de seu tratado de extradição bilateral e tomaram arbitrariamente medidas compulsórias contra uma cidadã chinesa, o que viola gravemente os direitos e interesses legítimos dos chineses”, afirma Zhao.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.